fbpx

AWS CloudEndure na sua estratégia de recuperação de desastres

Postado em 07 abr 2021

Tags: AWS, CloudEndure, disaster recovery

Hoje vamos apresentar o AWS CLOUD ENDURE, que é a solução de replicação de dados (ON PREMISES -> PARA NUVEM ou NUVEM -> PARA NUVEM), com baixíssimos custos para empresas que precisam ter um RPO e RTO mínimos. Independentemente do setor, quando ocorre um incidente que interrompe as operações de uma empresa, ela precisa estar preparada para se recuperar o mais rápido possível, evitando perdas e impacto a seus clientes. Não ter uma estratégia de recuperação de desastres (DR na sigla inglês) pode acarretar prejuízos financeiros e de imagem em eventos de erros de usuários, desastres naturais, acidentes ou ataques. Essa necessidade passa a ser ainda mais latente para ambientes de missão crítica, que toleram perda de dados quase zero.

É nesse ponto que entra o CloudEndure da AWS, que é uma solução para réplica contínua de seus servidores, sejam eles em ambiente on-premises (local) ou na nuvem, independente do seu provedor. Ao replicar todo o Sistema Operacional ao nível de bloco, ele protege os servidores por inteiro (configuração de status do sistema, aplicativos, arquivos, bancos de dados, etc) enviando todos os dados para uma área de baixo custo da AWS, chamada de staging. Embora as imagens dos servidores fiquem nessas áreas mais baratas, em caso de recuperação os servidores são colocados no ar em poucos minutos. Por exemplo, se você tem um servidor físico de banco de dados rodando e utiliza o CloudEndure, em caso de algum imprevisto é possível em poucos minutos ter uma réplica exata do momento da falha (ou de pontos anteriores) rodando na AWS e comunicando com seus outros servidores que continuam operando localmente.

Para a mágica acontecer, é preciso ajustar previamente algumas configurações de segurança, conectividade e dimensionar seu servidor para o caso de DR (processamento, memória, rede, IPs, discos, etc). Assim, no caso de precisar acionar a restauração, seus servidores já sobem com IP correto, liberações necessárias e comunicando com seu ambiente local. E se depois você quiser voltar a rodar seu servidor localmente, existe um processo de failback para retornar tudo como era antes.

Embora possa parecer um pouco complicado, toda essa administração é feita por uma console bem amigável e intuitiva. Também é possível automatizar os testes e recuperações, criando um ambiente simulado e documentando todo o processo, o que é essencial para fins de auditoria e compliance.

Uma das grandes vantagens do CloudEndure é uma vasta lista de sistemas e configurações suportados, incluindo Sistemas Operacionais antigos como Windows Server 2003 e Ubuntu 12, além de configurações de hardware como Oracle ASM. Outro ponto positivo é o custo, já que as réplicas são armazenadas em áreas mais baratas, e os recursos de computação (memória, CPU) só são cobrados em caso de restauração.

Mas certamente, apesar de todas as facilidades o CloudEndure pode não ser indicado para todos os cenários. Para te ajudar a escolher a melhor estratégia de DR para sua empresa, conte com o time de especialistas em nuvem e cibersegurança da 2Cloud.

 

Murilo Lang é consultor técnico na 2CLOUD TECNOLOGIA e Arquiteto de Soluções AWS

 
Link da agência Brava Digital