fbpx

Falta de armazenamento em sua infraestrutura on-premises? Expanda seu armazenamento com o AWS S3 FILE GATEWAY

Postado em 26 nov 2021

Tags: AWS, Gestão MultiCloud, Storage Gateway

Se você busca uma solução de armazenamento de arquivos na nuvem com acesso local, segura e com custo reduzido, o AWS Storage Gateway certamente é uma ótima opção. O serviço de Storage Gateway da AWS é um gateway de conexão entre o ambiente on-premises com o ambiente AWS. É uma solução ideal para ambientes híbridos, pois possibilita o uso on-premises de dados armazenados de forma durável na AWS.

Os Storage Gateway podem ser de 4 tipos, e as diferenças ficam nos protocolos utilizados, e nas tecnologias subjacentes, que levam a alguns cenários recomendados de quando utilizarmos cada um deles.  Nesse artigo, apresentamos o S3 File Gateway/Gateway de Arquivos, que é aquele capaz de entregar um compartilhamento aos usuários finais, mantendo todos os dados salvos em buckets S3 de forma transparente, de baixo custo, e fornecendo uma área on-premises de cache, para tornar o acesso mais rápido.

Esse tipo de armazenamento possui alguns usos recomendados, como backup e recuperação de aplicações on-premises, área de Archive e armazenamento de dados compartilhados entre vários  locais, como empresas com várias filiais. O acesso para o usuário final e integração com outras tecnologias é transparente, feito com as ferramentas tradicionais como o Windows Explorer, já que o File Gateway utiliza protocolos padrão com SMB e NFS

A arquitetura do S3 File Gateway, funciona mantendo uma máquina virtual (appliance) instalada no ambiente on-premises, que faz as funções de comunicação com a AWS. Toda vez que um dado é criado/alterado, ele é gravado na área de cache local dessa appliance, em seguida é feito o upload para um S3 na AWS. O gateway também mantém em cache os dados gravados ou acessados com mais frequência. À medida que os dados passam a não ser mais acessados com frequência, eles são removidos do cache, estando apenas no Object Storage. Dessa forma, é oferecido um acesso de baixa latência aos dados mais utilizados.

Quando um dado é acessado ele é buscado primeiramente neste disco local de cache. Se não for encontrado, é buscado na área de Object storage (S3), mantido no cache, e então entregue ao usuário. Podemos aliar o File Gateway à inteligência do S3, movendo automaticamente arquivos pouco utilizados para áreas mais ‘frias’ (e mais baratas!). Essa movimentação para áreas mais baratas deve ser usada com parcimônia, pois quando mal utilizada pode provocar surpresas na sua conta devido os custos de recuperação, além do fato  do dado não ficar disponível para acesso imediato quando estiver nessas áreas frias.

Além de se integrar ao seu AD on-premises para controle de permissões, o File Gateway possui recursos importantes de segurança e performance, como upload multiparticionado, compressão de dados e criptografia tanto em repouso quanto em trânsito.

Agora, se o seu caso de uso for de arquivos modificados com frequência, cargas de trabalho síncronas ou você precisa de 100% dos dados disponíveis localmente e na nuvem, talvez o S3 File Gateway não seja o mais adequado à sua necessidade. Acompanhe nosso blog para conhecer os outros tipos de Storage Gateway. E para te ajudar a escolher a melhor solução de armazenamento para o seu negócio, conte com a nossa equipe de especialistas.

 

Murilo Lang é consultor técnico na 2CLOUD TECNOLOGIA e Arquiteto de Soluções AWS

 
Link da agência Brava Digital