fbpx

Entenda as diferenças entre backup, sincronização e replicação de dados

Postado em 20 mar 2018

Tags: 2Cloud, 2Cloud Backup, 2Cloud Backup Advanced

backup-replicacao-sincronizacao-2cloud

O ativo mais importante de uma empresa, não importa em que setor ela atue, é o conjunto de informações do negócio que a companhia vai construindo com o passar do tempo. A gestão e a segurança dessas informações estão cada vez mais no radar e na pauta das empresas. Nesse contexto, muitos já trabalham com algum tipo de backup, mas será que a sua companhia está investindo na alternativa correta?

Para começar essa nossa conversa, vale perguntar: você sabe a diferença entre backup, sincronização e replicação de dados? Em uma era em que os ataques virtuais, o roubo de informações e o sequestro de dados nunca foram tão frequentes, entender sobre esses três tipos de gestão e segurança da informação pode ser vital para a sua empresa.

Backup, sincronização e replicação de dados: entenda as diferenças

Muitas vezes as empresas perdem dados importantes por falta de conhecimento. Elas até investem em um nível de segurança de dados, mas pelo desconhecimento entre o que diferencia um backup de um processo de sincronização ou de replicação de dados, elas ficam vulneráveis para problemas internos ou externos.

Quando o problema acontece, o gestor da área ou mesmo o CEO da empresa questiona-se o que aconteceu e por que não foi investido em uma prevenção antes que o caos se instalasse. Algumas vezes, o investimento em segurança de dados até é feito, mas na solução errada.

Por isso, é importante você entender um pouco mais sobre as três soluções mais comuns do mercado e sobre as suas diferenças:

1) Sincronização de dados:

Significa o espelhamento das informações da sua empresa em um serviço em nuvem. Esse é o caso de soluções como Google Drive, Dropbox, OneDrive e afins. Ao adotar a sincronização de dados, você terá sempre uma cópia exata na nuvem do que está em seus servidores e nos diferentes dispositivos corporativos que alimentam a base de dados da sua companhia. Ou seja, quando você ou alguém da sua empresa deletar por acidente um arquivo importante, essa mesma informação será perdida no serviço em nuvem.

Agora, imagine que essa situação não aconteceu por acidente. Que um funcionário que tinha acesso à base dos clientes da sua companhia foi demitido e que, antes de sair, ele resolveu copiar os arquivos relacionados a essa base e apagar os dados do seu servidor. Sem um backup e trabalhando apenas com a sincronização de dados, a sua empresa vai perder essas informações vitais para o negócio.

Em vez de um funcionário vingativo, imagine agora o ataque de um hacker. Ele entra nos seus servidores e criptografa os dados da sua empresa, exigindo o pagamento de uma determinada (e expressiva) quantia de dinheiro para que esses dados sejam liberados. Como os dados da sua companhia são sincronizados com o serviço em nuvem, você não terá outra saída para recuperar as suas informações que negociar com o hacker.

Por ter essa característica de espelhamento de dados, os serviços de sincronização como Google Drive, Dropbox, OneDrive, etc. são mais úteis como ferramentas de compartilhamento de arquivos que como solução para preservar os dados e informações de uma empresa.

Eles funcionam bem para integrar o trabalho e as informações de equipes que trabalham remotamente ou em distintos locais, mas não são segurança ou controle de dados para uma companhia.

Utilizar um serviço desses para preservar os seus arquivos importantes é como forçar um carro passeio 1.0 a subir uma serra ou fazer uma exploração em um caminho recém-aberto mata adentro. Não vai funcionar.

2) Backup de dados:

Conceito originado da junção das palavras em inglês “back” e “up”, o backup significa, na prática, a possibilidade de a sua empresa voltar atrás na gestão dos dados da companhia. Mas por que isso é importante?

Diferentemente da sincronização, o backup permite que uma companhia faça cópias periódicas dos seus arquivos e informações. Isso é importante se a sua empresa passar por um problema estrutural, como o colapso dos seus servidores ou data centers internos e isso resultar em dados corrompidos. Assim a sua empresa não perderá nenhum arquivo ou dado porque poderá retornar em alguma cópia anterior ao problema.

Os riscos na gestão de dados de uma companhia são imensos. A sua empresa pode perder informações importantes tanto por um problema mais estrutural quanto por falhas humanas. Agora, imagine a gerente de uma área que sai de licença-maternidade e com férias conjugadas por seis meses. Antes de ela sair, sem querer, apagou do computador dela um arquivo importante para fechar um contrato com um novo cliente.

Passados alguns meses, a empresa que estava prospectando negócios com a sua companhia volta a fazer contato procurando fechar negócio. Nesse momento, você percebe que aquele arquivo importante foi apagado por acidente pela sua funcionária que está de licença.

Se a sua empresa só trabalhasse com a sincronização de dados, possivelmente o novo contrato estaria perdido. Ou, no mínimo, a sua empresa passaria a imagem de desorganizada e iniciaria a nova parceria com a imagem prejudicada. Mas se a sua companhia investe em um backup de dados, esse problema é facilmente contornado.

Bastaria solicitar o arquivo importante para uma empresa que trabalha com esses serviços, que se diferencia por oferecer a nuvem premium, e tudo seria resolvido. Esse é apenas um exemplo de vários possíveis sobre a possibilidade que o backup em nuvem oferece para as companhias que precisam ter uma gestão eficaz e segura de seus dados.

A configuração sobre a frequência com que o backup é feito depende de cada empresa, mas o mais recomendado é que o backup seja feito uma vez por dia. E o que acontece se você perdeu alguns dados importantes há 15 dias, um mês ou seis meses atrás? Com um backup na nuvem você pode voltar no tempo e acessar diferentes versões dos seus arquivos conforme necessário, sem dificuldade, dor de cabeça ou o risco de perder dados.

Agora, imagine esse cenário de perda de dados em nível corporativo. Vamos dizer, por exemplo, que o banco de dados da sua companhia cresceu bastante nos últimos meses e que você teve que investir em uma atualização há três semanas. Muitos arquivos que faziam parte do banco de dados foram migrados de forma satisfatória, mas cerca de 30% dos seus dados acabaram sendo corrompidos no processo.

Parte desses arquivos danificados pela atualização do banco de dados e que não podem mais ser acessados estava relacionado com transações bancárias, notas fiscais, localização de frota de veículos e inventário da empresa, por exemplo.

Sem uma solução de backup, a sua empresa teria perdido 30% de suas informações praticamente “da noite para o dia” e sem a possibilidade de voltar atrás. Mas com uma solução de backup em nuvem como a da 2CLOUD, a sua companhia não correrá esse risco. Você terá a segurança de que o seu banco de dados estará seguro e que poderá ter diferentes versões dos arquivos “resgatadas” sempre que necessário.

Por tudo isso, uma solução de backup funciona como um potente antídoto contra erros humanos, falhas de hardware e desastres que podem ocorrer na infraestrutura de TI de qualquer companhia.

Com um backup bem feito, a sua empresa pode passar por qualquer vulnerabilidade, risco ou problema sem perder informações importantes para o negócio. E isso é válido para organizações de todos os portes (pequenas, médias e grandes) e que atuam em qualquer segmento – de agências de viagem, indústrias, redes de restaurantes, locadoras de veículos, hospitais e um longo et cetera.

No caso da nuvem premium da 2CLOUD, oferecemos dois serviços de backup: o backup express e o backup advanced. O primeiro é indicado, especialmente, para organizações que querem fazer o backup apenas dos seus arquivos. O backup advanced, mais completo, garante a segurança de dados de todos os servidores da organização.

Mas, na prática, qual é a diferença entre essas duas soluções de backup? Vamos imaginar que um dos diretores da sua companhia teve o notebook roubado ou que o aparelho queimou por causa do superaquecimento da bateria. Com o 2CLOUD Backup Express feito uma vez ao dia, esse diretor teria como resgatar todos os arquivos que ele tinha no notebook. Com o 2CLOUD Backup Advanced, ele não apenas conseguiria resgatar os arquivos que estava utilizando como também todos os sistemas e aplicativos.

O Backup Advanced é uma espécie de “disaster recovery” (“recuperação de desastres”), que permite que a empresa volte a trabalhar com todos os arquivos e sistemas com que estava operando sem ter que passar pela reinstalação dos aplicativos e sistemas. Isso economiza em tempo da equipe de TI e permite que a sua organização retome as atividades com muito mais agilidade e sem a perda de dados ou sistemas.

3) Replicação ou contingenciamento de dados:

As soluções de replicação/contingenciamento de dados representam o nível mais alto de continuidade de negócios que uma empresa pode ter. Elas são indicadas para sistemas de empresas como ERPs, CRMs e bancos de dados. Ou seja, informações extremamente críticas que não podem ser perdidas e, mais importante do que isso, que possam ser imediatamente restauradas.

Não é à toa que os americanos gostam de chamar estas soluções como no-downtime (sem parada) ou near zero-downtime (paradas perto de zero).

A diferença da replicação de dados em relação ao backup é o intervalo de tempo em que essas informações são salvas em outro lugar (RPO) e que podem ser disponibilizadas para o “resgate” quando necessário (RTO).

Imagine que a sua organização tenha um backup contratado e que ele seja feito sempre no final do dia, entre 18h e 20h. Caso o banco de dados da sua empresa seja corrompido, todos os dados armazenados na manhã seguinte ao backup serão perdidos porque o último backup feito naquela máquina ocorreu no dia anterior às 20h.

Mas se a sua organização trabalha com o contingenciamento de dados de um serviço como o 2CLOUD Plano de Continuidade de Negócios, nenhuma informação será perdida porque a replicação do ambiente do dispositivo corporativo é feita de minuto em minuto.

Com uma solução do tipo “non stop”, possível pela replicação de dados, a sua organização estará totalmente segura contra qualquer falha humana ou desastre envolvendo a sua infraestrutura de TI. E tão ou mais importante que isso: poderá restaurar de forma imediata o seu ambiente de negócios, voltando a operar quase que imediatamente após o problema ter sido identificado.

Agora que você conhece melhor sobre sincronização de dados, backup e replicação de dados, a pergunta que você precisa fazer-se é quanto tempo de dados a sua empresa pode perder. Se você pode perder um dia de informações, a melhor solução para você será o backup. Mas se o nível de criticalidade do seu negócio é alto e a sua empresa não pode perder nenhuma informação, o mais indicado é uma solução de replicação de ambiente (dados e sistemas).

Precisa ajuda para calcular o seu RPO (quantos dados a sua empresa pode perder antes de uma falha/desastre) e o RTO (quanto tempo a sua empresa pode esperar para restaurar o seu ambiente)? Liga pra gente!

 

Link da agência Brava Digital