O que é nuvem híbrida e como descobrir se ela é a mais indicada para a sua empresa

Postado em 14 ago 2018

Tags: 2Cloud, backup de dados, backup na nuvem

nuvem-hibrida-o-que-e-mais-indicada-empresa-2cloud

O cloud computing já é uma realidade, mas muitas empresas ainda ficam receosas em migrar os seus sistemas e dados para esse ambiente. Algumas das maiores preocupações que os gestores de TI têm a respeito desse tema estão relacionadas à confidencialidade das informações, à qualidade dos serviços e à performance que os sistemas da empresa terão após a migração.

Dentro desse cenário, uma questão importante a ser pensada é: como aproveitar todas as vantagens dessa metodologia mantendo o acesso das informações da companhia rápido e seguro? Bem, a primeira coisa que você precisa saber é que não é preciso transferir todos os dados da sua empresa de uma única vez. A nuvem híbrida pode funcionar como uma importante aliada nesse sentido, principalmente quando falamos do mercado brasileiro, que ainda não tem bons links de internet em todas as regiões do País. Você já ouviu falar da nuvem híbrida? Conheça mais sobre ela e as vantagens em adotar essa metodologia.

Mas, afinal, o que é a nuvem híbrida?

Como o próprio nome sugere, a nuvem híbrida nada mais é do que levar alguns sistemas da sua companhia para a nuvem. O mais comum, inicialmente, é usar na nuvem apenas sistemas que são acessados de forma descentralizada. A partir dessa migração, esses sistemas poderão ser acessados de forma remota de qualquer lugar sem que os seus outros arquivos saiam de dentro da infraestrutura local de TI da sua empresa – estes seguirão sendo acessados internamente.

Por ter essa característica flexível, a nuvem híbrida tem sido uma alternativa cada vez mais utilizada pelas organizações mundo afora. Entre outras vantagens, ela permite a otimização dos processos de uma companhia e a redução de custos.

Segundo uma análise dos institutos McKinsey e EMC, a nuvem híbrida pode diminuir os gastos operacionais de TI em até 24%. Isso porque ao oferecer um melhor gerenciamento da infraestrutura de TI para as empresas, ela gera reduções de despesas com hardware, telecom e instalações, segundo a análise divulgada pelas consultorias.

Saiba identificar se a nuvem híbrida é o melhor modelo para o seu negócio

Agora que você já sabe o que é e como funciona uma nuvem híbrida, talvez esteja se perguntando como identificar se essa é realmente a melhor escolha para o seu negócio. O que vai determinar se a sua empresa deve ou não adotá-la, no entanto, é o modelo do seu negócio e não propriamente o setor em que você atua ou o tamanho da sua organização.

O que queremos dizer com isso? Basicamente, que esse tipo de nuvem é ideal para as empresas que tenham parte de sua operação centralizada e parte dos negócios descentralizada. Esse é o caso de companhias onde uma parcela dos funcionários trabalha remotamente ou que contam com unidades espalhadas por bairros, cidades ou países.

Em contrapartida, se você tem 100 funcionários e todos eles atuam fora do escritório, a melhor solução para a sua empresa é a nuvem pública – aquela que prevê que a sua infraestrutura de TI esteja toda em um ambiente cloud. Em outras palavras, o ideal é que todos os sistemas da sua companhia estejam alocados em um ambiente cloud.

A modalidade híbrida também pode ser uma ótima alternativa para as organizações que adquiriram recentemente uma infraestrutura de servidores locais e não querem se desfazer do investimento sem antes ter conseguido um retorno satisfatório. Para essas companhias, é interessante utilizar a infraestrutura de TI física local e investir na segurança e no ganho de produtividade oferecido por uma solução na nuvem.

Como definir quais sistemas devem ir para a nuvem e quais devem ficar na sua infraestrutura local

Se você chegou à conclusão de que a nuvem híbrida é o modelo ideal para o seu negócio, o primeiro passo é fazer um diagnóstico para verificar quais sistemas devem migrar para a nuvem e quais devem permanecer no ambiente interno da sua companhia.

A recomendação dos nossos especialistas é que os sistemas descentralizados, ou seja, aqueles que são acessados a partir de diferentes localidades e por funcionários distintos, devem ser levados primeiro para a nuvem. Com essa migração, a sua empresa ganhará capacidade de processamento e armazenamento, além de segurança na gestão de dados.

Por outro lado, sugerimos que você mantenha no seu ambiente local os programas que são acessados de forma centralizada e os arquivos que são muito pesados para ir para o cloud. Alguns exemplos desses arquivos são os utilizados e criados pelas equipes de engenharia, como o CAD, e materiais de gráficas e agências. Ambientes de homologação e de testes também podem ficar na infraestrutura interna de TI.

Entre as vantagens em adotar uma solução de nuvem híbrida está a possibilidade de aliar a rapidez de acesso de uma infraestrutura interna de TI com a segurança da nuvem. O backup de dados feito na nuvem permite que a sua companhia faça cópias periódicas dos seus arquivos e informações. Assim, a sua empresa não perderá nenhum arquivo ou dado, mesmo em uma situação de problema com a infraestrutura física interna de TI.

Quer adotar um serviço de nuvem no seu negócio e investir na nuvem híbrida? Então entre em contato conosco e solicite um orçamento.

 

Link da agência Brava Digital